SPECT

 

    SPECT - tomografia computorizada de emissão de fotão único

 

    Técnica de imagem que utiliza radiação ionizante de raios gama com o auxílio de uma câmara gama que capta imagens de vários ângulos. Estas projecções são depois processadas pelo computador podendo obter-se imagem em 3D.

    No diagnóstico da Doença de Parkinson é utilizada a substância 2β-carbometoxi-3-β(4-iodofenil) tropano (β-CIT) ligado ao iodo 123 – isótopo que imite radiação gama. Os resultados são analisados utilizando o exame de SPECT.

 

 

 

 

    β-CIT - 2β-carbometoxi-3-β(4-iodofenil) tropano

 

 

    É um derivado da cocaína que se liga aos transportadores de dopamina com especificidade para a substancia estriada permitindo avaliar os níveis de transporte do neurotransmissor. Os transportadores de dopamina são proteínas recaptadoras de dopamina nos terminais pré-sinapticos dos neurónios dopaminérgicos.

    Em doentes com Parkinson, a densidade de transportadores é reduzida, sendo um indicador da diminuição do transporte de dopamina bem como da degenaração do número de neurónios da substância negra. [1,2]  

 

 

 

 

Fig.1 -  Exame SPECT utilizando β-CIT para diagnóstico de Parkinson. De ressaltar a fraca emissão de radiação gama num diagnóstico tardio de Parkinson revelando a fraca densidade de transportadores de dopamina. 

 

    Referências Bibliográficas

1. http://jnm.snmjournals.org/cgi/content/full/48/6/857

2. Eerola J, Tienari PJ, Kaakkola S, Nikkinen P, Launes J. How useful is [123I]beta-CIT SPECT in clinical practice?, J Neurol Neurosurg Psychiatry. 2005 Sep;76(9):1211-6.